"Se os que me viram já cheia de graça
           Olharem bem de frente para mim,
           Talvez, cheios de dor, digam assim:
           'Já ela é velha! Como o tempo passa!...' "

 
                         (Velhinha - Sonetos de Florbela Espanca)
Ubirajara Sá
"Foi pelo Outono que comecei a arder nas tardes do teu corpo." (João Rui de Souza)
CapaCapa
TextosTextos
FotosFotos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Perfil
"Nós nos amávamos os dois; mas quanta diferença do amor de uma mãe ao seu filho do de um filho pela mãe! Os filhos amam por gratidão; as mães por impulso de natureza, e o amor-prórprio não tem a menor parte no seu tenro afeto".
                                                     
 Goldini (1707-1793)

"Desliso no teu dorso sou a mão do teu seio/ sou o teu lábio e a coxa da tua coxa/ sou nos teus dedos toda redondez do meu corpo/ sou a sombra que conhece a luz qua a submerge".

                                                   
Antônio Ramos Rosa (Antologia Poética)

"Sonho contigo, acordo com o despertador, toda a tremer, a transpirar e a pensar em ti".
                            
Sofia Sá de Bandeira (História de Uma Mulher  Cansada)




 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras
"Pássaros que voam sem destino; pássaros que fazem morada aqui e acolá são como sementes que nascem sem saber onde morar"!
                                                                                   
                                                                                                      Magnus Lázaro

                                                       "Sonho que sou um cavaleiro andante.
                                               Por desertos, por sois, por noite escura,
                                               Paladino do amor, busco anelante
                                               O palácio encantado da Ventura!"

                                                         
(O Palácio da Ventura -Antero de Quental)